Arquivo da tag: Qualidade

Era uma vez…

Era uma vez…

(conto escrito por Gustavo Rocha, baseado em experiências reais de seus clientes antes da contratação)

Era uma vez um advogado que mesmo ouvindo, lendo e vendo todas as mudanças que o judiciário está fazendo em termos de sumula vinculante, processos repetitivos, bem como processo eletronico, achou tudo lindo e manteve o seu negócio – que funcionava tão bem – da maneira que estava.

O advogado deixou o tempo passar e as rotinas internas do seu escritório se acomodarem…

Veio o implacável tempo e começaram a surgir problemas de ordem tecnológica.

O primeiro foi o advogado tentar peticionar no STJ. No papel não consegue. Via fax é proibido. Somente através do peticionamento eletronico, que exige a certificação digital.

Só que o advogado, como não estava se preparando para isto, descobriu esta realidade no último dia do prazo, quatro horas da tarde… Ou seja, não havia tempo hábil sequer para pegar uma certificação digital.

E assim, era uma vez o prazo…

Vendo esta realidade, ele foi até a OAB, pegou uma certificação digital e pensou: “Tudo resolvido” e voltou ao seu escritório contente, deu a certificação para um estagiário e disse: “Te vira magrão! Agora é tudo contigo” e foi para sua sala com mesa de mármore…

Então, surgiu outro problema: O advogado percebeu, quando foi parado numa blitz de transito que o carro que estava em seu nome, comprado com suor do trabalho, de noites mal dormidas, estava no nome de outra pessoa… O advogado, mesmo avisado dos riscos, deu a certificação e senha para um estagiário que transferiu parte do seu patrimonio para um laranja…

Era uma vez o patrimônio…

Refeito do susto, com ações anulatórias de ato jurídico em tramitação para reaver seus bens, o advogado trocou a senha da certificação e resolveu que só ele iria usar…

Mais uma vez, o problema bateu a sua porta.

Como o advogado não se preocupou com a gestão, em sistematizar as rotinas internas do seu escritório, em ter um sistema que não apenas controle processos, mas igualmente gerencie o seu escritório, ele ficou escravo do tempo e do processo eletronico, posto que tudo tinha que passar pela sua certificação digital…

Então ele chamou uma consultoria para realinhar processos, implantar tecnologia, desenvolver o marketing jurídico, tudo ótimo… Menos o tempo que o consultor pediu para implantar tudo isto: 12 meses.

O advogado achou absurdo e não contratou a consultoria, afinal, em 12 meses ele mesmo faria tudo isto e muito mais rápido…

Ledo engano… Os dias passam, correm, voam…

Mais de 12 meses se passaram e praticamente nada mudou…

Enfim, com tudo indo contra a maré, só restou uma frase para sintezar esta estória:

Era uma vez um advogado…

Não permita que o seu negócio caia neste conto. Acredite que tudo tem solução, basta força de vontade, persistência, amor ao que se faz e muito, mas muito trabalho. Se não consegues fazer sozinho, chame um especialista no assunto.

Não espere ficar no era uma vez um advogado bem sucedido que sucumbiu…

Aplique a gestão e tecnologia com qualidade e verás a diferença em resultado.

Anúncios

Escritórios Jurídicos Grandes ou Pequenos?

As grandes empresas contratam escritórios grandes ou pequenos?

Pergunta que normalmente é respondida de imediato: Os grandes. Afinal, os pequenos não tem muita estrutura, pessoas, relatórios, etc.

Realidade que uma pesquisa realizada pela Gonçalves e Gonçalves Marketing Juridico recentemente desmentiu. Leia a reportagem na íntegra no final deste artigo.

Alguns dados desta pesquisa são surpreendentes e outros dados nos forçam a uma reflexão importante, principalmente no quesito atitude do escritório.

Destacamos esta parte da reportagem:

Dessa forma, a especialista destacou que o principal motivo para a dispensa está relacionado à baixa qualidade da assessoria prestada (99%).

Segundo o estudo, a falta de atenção em assuntos críticos (99%), a falta de ética e profissionalismo (98%) e a falta de confidencialidade (94%) também são alguns dos fatores que levam as empresas a descartar a representação realizada por determinado escritório.

O estudo mostrou que as empresas também dão valor a certas iniciativas tomadas pelos escritórios para melhorar o relacionamento estabelecido.

Nesse sentido, destacam-se uma melhor adaptação aos projetos da companhia (94%); melhor relacionamento ou “química” pessoal (84%); apresentações e treinamentos não cobrados para advogados do departamento jurídico (78%); reuniões, visitas e entrevistas (61%); e pesquisas de satisfação ou processos formais de retorno do cliente (57%).

Em bom português, as empresas querem não mais advogados pura e simplesmente.

Querem profissionais de mercado com conhecimento jurídico.

Querem advogados com conhecimento do seu negócio.

Querem um serviço personalizado e não de massa.

O que é mais difícil em relação ao mercado de empresas e escritórios jurídicos está relacionado a compreensão do que ambas as partes precisam para contratação.

A regra diante desta pesquisa é clara.

Escritórios mais personalizados no atendimento.

Quem sabe criar uma “conta” como se faz em agências de publicidade dentro do seu escritório para atender uma determinado cliente ou nicho de mercado.

Como fazer: Pegue um ou mais profissionais comprometidos, dê  ensinamento sobre o nicho de clientes ou cliente a ser atendido, participe da vida do cliente, com cursos, seminários, etc. Forneça ao cliente mais do que relatórios. Forneça conhecimento.

Tecnologia como diferencial

Não basta mais ter relatórios bonitinhos e com dados completos. Isto é básico. O que as empresas querem é uma tecnologia funcional, quer entregue a empresa dados concretos, visão empresarial de mercado. Do tipo, um relatório pode fornecer que a empresa tem 100 processos em andamento. Neste mesmo relatório ou a parte, o advogado pode informar os riscos destes processos, os cuidados preventivos que a empresa pode tomar para não mais ter este tipo de demanda e por aí vai. Em bom português: Ser parceiro do cliente no mercado que ele atua.

Apresentação do escritório

Não basta ir  de terno, cheiroso e com relatório num notebook de última geração. Isto é básico. As empresas querem personalização das atividades em sintonia ao seu negócio.

Precisa o advogado estar tecnologicamente preparado para tudo, em conjunto a uma boa apresentação pessoal dos atendentes e padronização de soluções. É um erro não personalizar o atendimento com a apresentação do seu escritório.

Lembre-se: Não basta ser. Tem que aparentar ser. Isto é lei de mercado.

Resumindo,

Se você é um escritório pequeno, pense bem, as portas das empresas podem estar abertas para você.

Se você é um escritório grande, pense bem, as dicas acima podem manter clientes e cativar outros.

Enfim,

Não importa se é grande ou pequeno, com gestão, tecnologia e qualidade na prestação de serviços você está dentro do mercado.

Acesse a reportagem na íntegra:

Jornal do Comercio

Dia Internacional da Mulher

Uma data muito especial. Seja pelo conceito insculpido na decisão de existência do dia (leia aqui), seja pela homenagem que realizamos a nossas mães, esposas, irmãs, filhas, avós.

A mulher tem uma capacidade ímpar de ver de uma maneira completamente diferente do homem.

Sempre afirmam que a mulher é mais sensível e as chamam de “sexo frágil”.

Sinceramente?

Se as mulheres fossem o sexo frágil a humanidade estaria condenada ao desaparecimento.

Homens não são feitos para aguentar dor. Homens resolvem tudo de maneira prática, não envolvem – pelo menos a maioria – a visão de sentimento com a razão.Homens em sua maioria não se envolvem com o projeto, apenas os executam.

Não quero debater uma “guerra de sexos”. Homens e mulheres se complementam e isto faz a diferença, posto que se fossem iguais não teria graça.

Minha homenagem a todas as mulheres que no seu dia a dia aplicam a sensibilidade, amor, verdade em situações em que a praticidade, razão e dureza são a regra.

Jamais percam este foco que faz o diferencial: Sejam vocês mesmas.

A gestão, tecnologia e qualidade precisa de vocês.

Precisamos de uma visão mais humanista e menos cartesiana;

Precisamos ver o contexto e não apenas a situação;

Precisamos da embalagem e não apenas do conteúdo;

Você mulher é a resposta destas necessidades.

Você mulher é a força de gerar a vida com a sensibilidade das flores.

Você mulher se traduz em vida, amor e verdade.

Finalizo com um texto extraído do Talmud (O Talmud é uma compilação, de leis e tradições judaicas, sentenças dos rabinos baseadas na tradição oral e na Bíblia judaica (Tanakh)) que para mim é uma lição e homenagem nesta data especial:

” Cuida-te quando fazes uma Mulher chorar, pois Deus conta as suas lágrimas. A Mulher foi feita da costela do Homem, não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada”.