Arquivo da tag: EUA

Será a vez dos pequenos?

Um artigo do site americano Law Marketing nos questiona sobre os clientes que estão oscilando entre os escritórios pequenos e os grandes escritórios.

Leia o artigo na íntegra em inglês aqui. Ou veja uma versão traduzida para o português aqui.

Em épocas de se falar muito em crise – embora pense que temos é que inovar, leia aqui – os clientes estão buscando além do que apresentação, propaganda e quiçá promessas de resultados: estão buscando preço.

Claro, não é unicamente o preço que fará do escritório uma diferença, mas o preço pode ser um fator diferencial de continuidade de um escritório. Se gastava por mês R$ 1.000,00 (mil reais) para defesa das ações da empresa X, para um escritório de advocacia na Av. Paulista com 100 funcionários, posso a partir de agora gastar R$ 500,00 (quinhentos reais) para um escritório de advocacia Y, que tem 30 funcionários. Lógico que diferenças existem entre os escritórios, mas o investimento e resultado estão colocados no fator máximo ultimamente.

A pesquisa do artigo nos mostra que nos EUA os escritórios menores e especializados – ao qual chamamos de boutiques – estão em alta nas previsões 2009 e 2010. Na demonstração de 2005 à 2008 houve um acréscimo de procura destes escritórios de quase 30%.

E o resultado disto?

Os escritórios menores estão investindo, contratando advogados e funcionários e crescendo. Ou seja, alguns perdem, outros ganham.

Por óbvio, ululante, diáfano não são todos os escritórios que estão crescendo e nem todos os grandes estão diminuindo. Contudo, é uma tendencia a ser observada.

Como está o seu escritório frente esta tendência?

Já planejou os investimentos em 2009? Pense… ainda há tempo!!!

Cliente versus honorários

Ed Poll do portal Law Biz publicou um artigo onde ele demonstra sua preocupação no aviltamento dos honorários advocatícios nos EUA

Para ler o original em inglês, clique aqui.

Para ler uma versão traduzida pelo Google, clique aqui.

No Brasil temos enfrentado esta concorrência em relação a honorários entre os próprios escritórios.

Este tipo de atitude além de quase impossibilitar o crescimento da advocacia, em fato, empobrece o próprio advogado.

Alguns irão se questionar: Mas se eu cobro x para determinada a ação e outro cobra a metade do valor, o outro irá ganhar o cliente e eu morrerei de fome. Nâo é o preço o único diferencial no mercado.

Aliás, preço não é, necessariamente, diferencial.

Leia mais sobre Marketing Jurídico aqui e veja ferramentas simples, de baixo investimento ou gratuitas que tornam a imagem do escritório forte, coesa e, portanto, digna de valores dignos remuneratórios.

Se você está aviltando seus honorários para sobreviver, cuidado! Pare e começe a refletir. Se o único diferencial que você encontrou foi o preço, sua estratégia deve estar equivocada.

Pense nisto! Deixe seu comentário e divida a sua experiência conosco!

Leia amanhã mais um post sobre honorários no Blog Gestão.Adv.br

Cliente versus honorários

Ed Poll do portal Law Biz publicou um artigo onde ele demonstra sua preocupação no aviltamento dos honorários advocatícios nos EUA

Para ler o original em inglês, clique aqui.

Para ler uma versão traduzida pelo Google, clique aqui.

No Brasil temos enfrentado esta concorrência em relação a honorários entre os próprios escritórios.

Este tipo de atitude além de quase impossibilitar o crescimento da advocacia, em fato, empobrece o próprio advogado.

Alguns irão se questionar: Mas se eu cobro x para determinada a ação e outro cobra a metade do valor, o outro irá ganhar o cliente e eu morrerei de fome. Nâo é o preço o único diferencial no mercado.

Aliás, preço não é, necessariamente, diferencial.

Leia mais sobre Marketing Jurídico aqui e veja ferramentas simples, de baixo investimento ou gratuitas que tornam a imagem do escritório forte, coesa e, portanto, digna de valores dignos remuneratórios.

Se você está aviltando seus honorários para sobreviver, cuidado! Pare e começe a refletir. Se o único diferencial que você encontrou foi o preço, sua estratégia deve estar equivocada.

Pense nisto!

Deixe seu comentário e divida a sua experiência conosco!