Arquivo da tag: Semana da Advocacia

[Semana da Advocacia] Dia do Advogado

Nesta semana que culmina no dia do advogado (sábado, 11 de Agosto), posts especiais para estes bravos profissionais.

Dia 11 de Agosto, dia do advogado. Para mim uma data mais que especial, pois além de comemorar o dia do advogado, comemoro aniversário do meu pai e data da minha formatura em direito.

A advocacia é uma profissão nobre. Não apenas pela eterna busca do equilíbrio e da justiça, mas também por exigir de seus profissionais um trabalho árduo, diário e nada repetitivo.

A advocacia não é para qualquer um. Qualquer um pode seguir a carreira que bem entender, mas na advocacia é essencial abnegação, força, pluralidade de pensamento, raciocínio rápido, bom senso, honestidade, caráter.

Valores que são do pessoal e do profissional. Se alguns advogados não os tem, paciência. Não podemos julgar todos por alguns.

Quem advoga sabe que a advocacia é uma das mais belas profissões que existem. Uma profissão onde podemos atuar antes das pessoas nascerem até depois que já partiram deste mundo; Onde a liberdade da pessoa pode estar no poder do seu raciocínio e assinatura; O patrimônio pode ser defendido e constrangido, depende da situação; Onde  a sabedoria é ver como uma estratégia o processo e não apenas como atos contínuos em prol de uma sentença.

Aquele que pensa que o advogado quer processos judiciais para ganhar dinheiro não conhece a profissão ou não pode ser chamado de advogado com A maiúsculo.

A advocacia hoje quer acima de tudo o ideal de justiça com resultados práticos, afinal o próprio Rui Barbosa já afirmou: “A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta”.

Ser advogado é estar conectado cada vez mais a gestão e tecnologia como forma de exaltar a profissão que tem no seu bojo o pensar e estratégia como diferenciais.

A advocacia passa por mudanças, mas justamente por ser balizada pelo justo e pelo que é certo (deveria, pelo menos), ela sempre encontra seus ideais.

Ah! A advocacia… Tão amada, tão exaltada, tão fundamental a democracia e a justiça. Pena que alguns profissionais não a vêem assim e ainda tentam denegrir a imagem do advogado.

Somente quem vê a atuação destes profissionais como eu vejo há muitos anos pode afirmar que os bons são a maioria.

Não permita piadas e falsas imagens da sua profissão. Tenha orgulho da carteira profissional que tens.

Além disto, lembre-se sempre: A advocacia é uma escolha dentro do curso de direito e como toda escolha, tem bonos e conseqüências. Aceite isto e sua vida será mais feliz.

Parabéns a todos advogados(as) nesta data tão especial. Que a sua inteligência/estratégia/destreza continuem sendo a verdadeira profissão, que aliadas a tecnologia e gestão, transformarão a sociedade para melhor.

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

Anúncios

[Semana da Advocacia] Advogado Corporativo

Nesta semana que culmina no dia do advogado (sábado, 11 de Agosto), posts especiais para estes bravos profissionais.

Este advogado por ser corporativo é diferente. É além de um advogado, é um homem/mulher de negócios.

De um lado temos um advogado forjado pelas universidades com conhecimento, verdades e vontades. De outro, um profissional talhado pela vida, onde aprendeu que numa empresa existem vaidades, decisões internas lentas e quiçá muito pouca vontade de mudança.

Uma advocacia mais tipo J.P Morgan: “Eu não contrato advogados para me dizer o que eu não posso fazer, mas sim para me dizer como fazer o que eu quero fazer”.

Uma advocacia preocupada com o resultado para a empresa, seja no foco financeiro, seja no marketing.

Um quadro do pensar do advogado antes de ser corporativo e depois:

 

Ou seja, são visões, formas de agir bem diferentes.

Inclusive, este tipo de advogado de negócios é o tipo de profissional mais cobiçado do mercado.

O advogado corporativo deve ser direcionado para a empresa, com foco nos resultados da mesma, principalmente os resultados não tangíveis, em relação a marca, marketing, impacto de clientes, etc.

Não é a toa que o advogado corporativo se preocupa com provisões, contingência e valores.

Não é a toa que ele precisa ser estratégico em suas demandas.

Não é a toa que ele precisa ter inteligência emocional para lidar de um lado com os interesses da empresa e do outro com os interesses dos terceirizados.

Ah! O advogado corporativo… Não é mais do que ninguém, mas tem mais tarefas que muitos alguém…

Um olho no processo, outro na diretoria e se duvidar outro ainda na equipe interna, bem como nos terceirizados. Muito foco, disciplina e determinação forjam este profissional.

Se você pretende se candidatar a advogar de forma corporativa, pense nisto tudo. Não é para qualquer um tanta diversidade e objetividade.

Parabéns a todos os profissionais do direito, com certeza. Mas, um carinho especial aos corporativos que tanto batalham entre o universo da advocacia e o universo empresarial.

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

[Semana da Advocacia] Novidades jurídicas

Nesta semana que culmina no dia do advogado (sábado, 11 de Agosto), posts especiais para estes bravos profissionais.

Nestes últimos anos muito temos discorrido sobre novidades na área jurídica. Temos a tecnologia invadindo com força, temos processo eletrônico, temos smartphones, temos tablets, temos tanto para uma área que era tão conservadora.

Era.

Hoje, não podemos dizer isto com absoluta certeza. Hoje, a tecnologia faz parte do cenário da advocacia de uma forma indissociável.

Hoje, o profissional que não busca as novidades e fica desatualizado, acaba ficando sem ferramentas para trabalhar, literalmente.

Contudo, a mudança não faz parte apenas de hoje. Até Fernando Pessoa, nos idos de 1900 já havia escrito algo a respeito:

Estranheza e Novidade

A novidade, em si mesma, nada significa, se não houver nela uma relação com o que a precedeu. Nem, propriamente, há novidade sem que haja essa relação. Saibamos distinguir o novo do estranho – o que, conhecendo o conhecido, o transforma e varia, e o que aparece de fora, sem conhecimento de coisa nenhuma. Entre os escritores que descendem com novidade da velha estirpe e os que aparecem por novos por pertencer a uma estirpe incógnita há a mesma diferença que há entre o homem que nos dá uma sensação de novidade por frases novas que diz e o que nos dá uma sensação de novidade, por, falando mal nossa língua, nos dizer estropiadamente qualquer frase dela.
Fernando Pessoa, in ‘Ricardo Reis – Prosa’

Desde aquela época já se relacionava as “novidades” com algo útil, com algo relacional ao que fazemos. Hoje, com certeza, não pode ser diferente.

Não podemos achar uma tecnologia bonitinha. Tecnologia somente serve se for útil!

Óbvio, temos que utilizar cada vez mais as ferramentas a nossa disposição para ganharmos tempo. Porque? Para usar este tempo que sobre com o que realmente importa na vida: Nossos amores, família, fé, verdades, etc.

A advocacia já é uma profissão 36 horas: 24 h mais as 12 horas do escritório por dia. Se a tecnologia for mais um fardo, fica impossível de trabalhar.

Precisamos de tudo ao nosso alcance, pois podemos ser mais efetivos em momentos que seriam apenas de espera.

Enquanto estou numa fila, respondo emails. Enquanto estou sendo levado (alguém dirigindo), respondo emails, msn, etc.

Quando chego no escritório, a quantidade de coisas a fazer já é menor e posso me concentrar em resolver tudo o quanto antes e me dedicar aos meus interesses pessoais.

Sem a tecnologia, precisaria fazer muito mais coisas manualmente, levando, lógico, mais tempo.

Alguns advogados, quando pensam em tecnologia, pensam em coisas do futuro, como se hoje nada disto existisse.

Ledo engano.

A tecnologia está presente na advocacia em inúmeros termos. Está presente bem mais do que apenas o processo virtual.

Está presente em disponibilizar arquivos em qualquer lugar (nuvem). Está presente em sistemas de gestão que permitem mais do que controlar processos, permitem gerenciar o seu escritório como um negócio. Está em estar conectado a seus clientes de uma maneira mais próxima e efetiva.

Enfim,

Estamos cheios de novidades a cada dia passa. Precisamos separar aquelas que realmente podem nos dar mais tempo para usarmos com sabedoria este tempo restante. Tecnologia sem finalidade é inútil.

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br