Arquivo da tag: Software Livre

Será a vez do software livre?

Com a crise na Europa, alguns países e Estados estão migrando para software livre como uma opção de não ter softwares piratas e ter um produto unificado em seus sistemas computacionais.

Uma interessante reportagem trouxe esta realidade semana passada e divido com vocês trecho dela:

A atual crise financeira na Europa está provocando profundas mudanças em organizações e em estados europeus. Em muitas dessas instuições, diversos departamentos, inclusive os de TI, estão sendo pressionados à encontrar soluções para reduzir seus orçamentos anuais. Como resultado, observa-se um grande aumento no número de instituições migrando o uso de softwares proprietários para softwares livres.

O governo da região autônoma de Estremadura, na Espanha, inicia, em fevereiro deste ano, uma massiva migração do atual sistema operacional proprietário de todos seus 40.0000 computadores para Debian, uma distribuição gratuita Linux.

O projeto é a segunda maior migração europeia para sistemas livres, ficando entre a francesa Gendarmerie Nationale, que é a Polícia militar francesa, com 90.000 computadores migrados para a distribuição Ubuntu, e a cidade alemã de Munique, que até o final deste ano migrará 15.000 computadores para LiMux.

(…)

Estremadura é pioneira no uso de sistemas livres desde 2002, quando desenvolveu um projeto para implementar 50.000 computadores com LinEx, uma distribuição linux criada pelo próprio governo de Estremadura, em toda a rede de ensino médio da região, e outros 20.000 computadores com LinEx na rede de ensino primário.

Segundo López, a necessidade de unificar todos os computadores em um único sistema operacional foi de extrema importância. Esses computadores, segundo o CIO, precisavam ser “fáceis de usar, manusear, com capacidade de suporte remoto e ser livre do risco de vírus, que são comuns em soluções proprietárias.”

Algumas grandes instituições brasileiras também vêm adotando, total ou parcialmente, softwares livres ao invés de proprietários, como são os casos do Banco do Brasil e da Petrobrás.

Leia na íntegra aqui.

 

Como bem disse a reportagem, temos esta realidade no Brasil também. Como você vê esta realidade no seu mundo?

Quero dizer: Na sua realidade, no seu dia a dia.

Você usa windows? MacOS? Alguma distro Linux?

Você usa software pirata? Não deveria. Existem alternativas viáveis.

Software livre hoje em dia é muito amigável, muito próximo daquilo que você usa hoje. Pode ter algum problema de compatibilidade, realmente, mas quase sempre você poderá usar sem problemas, principalmente com as tecnologias migrando para web como temos hoje.

Que tal uma chance ao software livre?

Não quer dar? Tudo bem. Mas então dê o crédito a quem produziu o software, ou seja, pague pelo software proprietário. Ter software pirata apenas gera mais pirataria.

O que você acha de tudo isto?

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr
www.gestao.adv.brgustavo@gestao.adv.br

 

Software e a imagem da sua empresa

No mês de janeiro de 2010 cresceu em mais de 100% o número de denúncias de software pirata no Brasil. Leia a reportagem aqui.

Inúmeros argumentos existem para utilizarem softwares piratas, que vão desde o custo dos produtos, até mesmo por pensamentos do tipo não quero pagar por isto.

Não quero entrar na seara do certo ou errado, isto deixo para os filósofos de plantão.

O que importa é refletirmos sobre o nosso negócio. Ter um software pirata no nosso negócio é um risco desnecessário.

Duas alternativas para resolver isto:

Uma, se não consegue custear os softwares, utilize software livre. Softwares tipo Ubuntu fazem as mesmas coisas que o Windows faz. Óbvio que são produtos diferentes, cada um com a sua realidade e compatibilidade.

Dois, regularize seu software aos poucos. Você tem 10 máquinas. Um windows 7 home premium (não é só pra casa e é bem compatível) custa por volta de R$ 340,00. Comprar os 10 ao mesmo tempo pode ser um investimento alto, contudo comprar 2 e pagar parcelado (pode ser comprado em 10 vezes) fica por volta de R$ 70,00 por mês.

Ter um produto licenciado é uma obrigação legal, mas igualmente uma ideia do compromisso que a sua empresa tem com o mercado.

Basta ver a visão dos funcionários. Em empresas em que tudo está registrado, organizado os funcionários dizem que não podem mexer, não podem instalar, etc, pois a empresa é muito organizada e séria. Quando não tem isto, os funcionários tentam instalar, afinal controles não há.

Como você vê a sua empresa neste contexto?

A marca da empresa pode estar em jogo. Somos aquilo que fazemos e não apenas o que divulgamos.

Pense nisto.

Processo Eletronico no TRF4

Recentemente o TRF4 (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) apresentou um projeto de sistema processo eletronico virtual que a partir de Janeiro de 2010 será implantado em todos os estados. Leia notícia aqui.

Destaque-se que a partir de Outubro já teremos o início dos testes, com a distrtibuição dos processos de forma totalmente eletronica, sendo posteriormente repassado a todo processo judicial.

Outra característica interessante: Todo projeto é desenvolvido em software livre. Ou seja, nada de custos anuais com licenças, manutenção, etc. O nosso dinheiro está sendo bem aplicado.

Esta notícia nos remete a duas reflexões interessantes:

Primeira: Meu escritório está preparado para o processo eletrônico?

Segundo: Meu escritório trabalha com software livre ou licenciado?

O processo eletrônico é muito mais do que apenas uma certificação digital que se compra por volta de R$ 500,00 (quinhentos reais). O processo eletrônico impõe ao escritório uma mudança de cultura, de paradigma. O escritório tem que pensar em digitalizar com tamanho reduzido sem perder a qualidade, tem que arquivar eletronicamente sentenças, petições, recursos e depois facilmente encontrá-los, tem que, enfim, ter o mundo virtual como sua realidade.

Não é impossível, contudo é um caminho que leva tempo e um certo investimento.

Nunca pensou nisto?

Esta realidade está cada vez mais próxima…

A mesma verdade é válida em relação ao software. Você tem windows, office (word, excel, etc) no seu escritório como licença paga ou pirata?

Ter um software pirata é hoje em dia uma questão de escolha e não de não poder pagar. Os softwares livre tem um dinamismo e praticidade tão bons quanto aos pagos.

Nunca testou o software livre? Preconceito?

Teste. Verás que universo do software livre pode fazer muito pelo seu escritório sem nenhum tipo de investimento.

Então divida conosco: Você está preparado para o processo virtual e software livre?