Amizade. O que fazer no ambiente corporativo?

amizadeNo dia 20 de Julho comemoramos o dia do amigo.

Uma data para comemorarmos aquele que sempre está ao nosso lado, aquela pessoa que nos ajuda a esquecer as mazelas do dia a dia, aquela pessoa que é tão especial que transborda nosso peito.

No ambiente corporativo, diz-se que temos muitos amigos. Em verdade, temos muitos colegas, alguns aproveitadores e muitos relacionamentos. Amigos, mesmo, são poucos, quiçá nenhum.

Como assim?

Chamamos de amizade um relacionamento que começou no trabalho (havia um interesse comum), com problemas comuns (chefes, colegas, situação, etc) e que fazia festas em conjunto naquele ambiente. Depois, busca-se outras oportunidades e os “amigos” serão outros e assim vai.

Lógico que existem relacionamentos de colegas que evoluem para uma amizade, sem sombra de dúvidas (alguns até para mais do que isto). Só que na maioria das situações, temos colegas e nada além disto.

Dois pontos merecem ser analisados: Visão do funcionário. Visão do líder.

Visão do funcionário

+ Cuidado com o que você diz aos colegas, principalmente no tocante a coisas pessoais.

Incrível como tem gente que gosta de contar suas façanhas na cama, seus casos extraconjugais, etc, justamente o que tem de pior vai pra boca do povo.

+ Não se aproxime de pessoas puxa-sacos ou vaidosas.

Pessoas deste tipo querem informações suas somente para minar a visão de superiores a seu respeito.

+ Errou? Conte direto ao seu superior.

Muitos erram e contam aos colegas (supostos amigos) e estes na mínima pressão ou problema pessoal são os primeiros a denunciar (quase como uma delação premiada) os erros dos outros.

Visão do líder

+ Aprenda: Liderança é um barco de muitas pessoas e você está sozinho

Você deve liderar as pessoas, deve escuta-las, compreende-las, contudo, no momento de decisão você está sozinho. Ao compartilhar com supostos amigos as suas angústias, elas podem e serão usadas contra você.

Não cometa o erro de chamar de amigos os subordinados. Mesmo que eles sejam seus amigos. Dentro da empresa, eles são colaboradores e como tal devem ser tratados.

+ Outros líderes são úteis, se não estiverem na mesma empresa.

Compartilhar seus medos, angústias e problemas, somente com seus superiores ou nem mesmo com eles. Em outras empresas a troca de ideias e informações é sempre bem-vinda. Na mesma empresa, pode ser um tiro pela culatra.

Confiamos nas pessoas, mas a amizade é algo complexo e somente quando é muito verdadeira ela é maior do que a relação de emprego (parece absurdo, mas é a realidade).

Cuidado em quem confia as palavras do teu ser. Lembre-se de Aristóteles: “Sou amigo de Sócrates, mas sou mais amigo da verdade”.

Então…

Não precisa nunca mais olhar na cara de ninguém e tratar todos com desdém. O equilíbrio e os relacionamentos são fundamentais para a existência humana.

Relacione-se, mas tenha cautela.

Enfim,

Faça amigos, exercite os relacionamentos em outros âmbitos de colegas, parceiros de negócios, etc e lembre-se sempre de Confúcio: “O silêncio é um amigo que nunca trai”.

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

Anúncios

Marcado:,

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s