[Departamento as quintas] Relacionamento entre escritórios e departamentos jurídicos. O que realmente importa?

Todas as quintas-feiras publicamos no portal http://www.gestao.adv.br um artigo inédito sobre departamentos jurídicos e seus relacionamentos internos, com escritórios terceirizados e muito mais. Nos acompanhe!

De um lado as empresas e seus departamentos jurídicos. Do outro lado, escritórios de advocacia.

Um ponto de interseção: Trabalho. São lados opostos de uma mesma necessidade: Trazer o melhor resultado a empresa.

Contudo, nesta seara, temos vários outros pontos que são divergentes.

Em muitos escritórios a realidade é a vida dedicada ao processo. São profissionais competentes, técnicos, contudo, sua visão fica dedicada aos meandros do juiz, partes, provas, sentenças, perícias, acórdãos, entre outros. Falta-lhes a visão holística da empresa.

Como assim?

Precisamos compreender que uma empresa é muito mais do que o seu departamento jurídico e que o departamento para ser realmente útil, deverá ser estratégico. 

Como ser estratégico?

Compreendo que apesar de processos, as empresas continuam existindo.

Apesar dos processos, existem custos, despesas e valores envolvidos que vão muito além daqueles das folhas dos autos.

Apesar dos processos, existe uma espécie de “bem jurídico” a ser tutelado, que envolve marca, visão, política da própria empresa.

Somente diante desta realidade, podemos perceber que a relação não é simples, contudo, deve ser vista e revista com periodicidade, sempre com escopo de estreitar os laços de negócios entres as partes.

O que realmente importa, entre outras variáveis, é que as partes compreendam as necessidades uma da outra.

De um lado, do departamento, necessitamos do profissionalismo do escritório, da visão dele frente aos pedidos do departamento (prazos, pareceres de urgência, etc), uma compreensão clara de que o departamento é parte da empresa e dentro da parte precisa ver com os olhos do todo, sempre respondendo a presidência/conselho, ou seja, para quem realmente manda.

Do outro lado, do escritório, há necessidade de compreender que todo este trabalho deve ser remunerado adequadamente, que os prazos precisam ser negociados em comum acordo, que os diferenciais ofertados devem ser colocados como diferenciais na mesa de negociação. 

Tem que ser uma relação de ganha-ganha. Somente assim, todos podem ganhar.

Resumindo: O que realmente importa no relacionamento entre escritórios e departamentos jurídicos?

– Comunicação!

– Negociação!

– Visão global da empresa!

– Remuneração adequada conforme serviço prestado!

– Visão da necessidade do departamento frente as cobranças da empresa!

E muitos outros pontos… A saída/alternativa para solucionar tudo isto?

Enfrentar cada um dos pontos com paciência, parcimônia e a busca incessante de uma relação ganha-ganha.

Mãos a obra!

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Sócio da Consultoria GestaoAdvBr

www.gestao.adv.br  |  gustavo@gestao.adv.br

Anúncios

Marcado:, ,

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s