10 erros mais comuns na liderança

Um interessante artigo de Fernando Landim sobre os 10 erros mais comuns na liderança.

É comum dizer que os erros oferecem grandes oportunidades para a aprendizagem. No entanto, é muito melhor não cometer erros, em primeiro lugar!

Neste artigo, nós estamos olhando para 10 erros de liderança mais comuns e destacando o que você pode fazer para evitá-los.

Você pode aprender sobre eles aqui, em vez de pela experiência, evitando, assim, um monte de problemas!

1. A falta de feedback

Deixar de fornecer feedback é o erro mais comum que os líderes cometem. Quando você não fornece feedback imediato ao seu pessoal, você está privando-o da oportunidade para melhorar o desempenho.

Para evitar este erro, aprenda a dar feedback regularmente à sua equipe.

2. Não ter tempo para a sua equipe

Quando você é um gerente ou líder, é fácil ficar tão envolvido com sua própria carga de trabalho que você não se mostra disponível para a sua equipe.

Sim, você tem projetos que você precisa entregar. Mas o seu pessoal deve vir em primeiro lugar – sem você estar disponível quando eles precisarem de você, eles não vão saber o que fazer e não terão o apoio e a orientação que eles precisam para alcançar os objetivos.

Evite este erro reservando tempo em sua agenda especificamente para o seu pessoal, e aprendendo a escutar ativamente à sua equipe.

Desenvolva sua inteligência emocional para que você possa estar mais ciente de sua equipe e suas necessidades, e tenha um tempo regular, e não somente “a porta está sempre aberta”, para que seu pessoal saiba quando eles podem obter a sua ajuda.

Uma vez que você está em um papel de liderança, sua equipe deve sempre vir em primeiro lugar – isso é, no fundo, a boa liderança!

3. Ser demasiado delegador

Alguém de sua equipe acaba de concluir um projeto importante. O problema é que ela entendeu mal a especificação do projeto e você não ficou em contato com ela enquanto ela estava trabalhando nele. Agora, ela concluiu o projeto de maneira errada, e você se depara em com explicar isso para um cliente irritado.

Muitos líderes querem evitar a microgestão. Mas indo para o extremo oposto (com um estilo de gestão ‘deixar com a equipe’) não é uma ideia boa – você precisa obter o equilíbrio certo.

4. Ser muito amigável

A maioria de nós quer ser visto como simpático e acessível para as pessoas em nossa equipe. Afinal, as pessoas são mais felizes no trabalho para um gerente ‘gente boa’. No entanto, algumas vezes você tem que tomar decisões difíceis em relação às pessoas em sua equipe, e algumas pessoas vão ser tentadas a tirar vantagem de seu relacionamento, se você é muito amigável com eles.

Isso não significa que você não pode conviver com o seu pessoal. Mas, você precisa obter o equilíbrio certo entre ser amigo e ser o chefe.

5. Falhar em definir metas

Quando a sua equipe não tem objetivos claros, ela fica confusa. Ela não pode ser produtiva se não têm ideia do que ela está trabalhando, ou o que significa o seu trabalho. A pessoas, também, podem não priorizar a carga de trabalho de forma eficaz, o que significa que os projetos e tarefas são concluídas na ordem errada.

Evite este erro, aprendendo a definir metas SMART para a sua equipe.

6. Mal entendendo a motivação

Você sabe o que realmente motiva sua equipe? Aqui vai uma dica: não é só dinheiro!

Muitos líderes cometem o erro de assumir que sua equipe está trabalhando somente para a recompensa monetária. No entanto, é improvável que esta será a única coisa que os motiva.

Por exemplo, pessoas que buscam um maior equilíbrio trabalho/vida podem ser motivadas em trabalhar remotamente (online) ou ter horário de trabalho flexível. Outros serão motivados por fatores como, a realização extra, louvor ou um sentido de camaradagem.

7. Recrutar às pressas

Quando sua equipe tem uma grande carga de trabalho, é importante ter uma equipe completa. Mas preencher uma vaga muito rapidamente pode ser um erro desastroso.

Recrutar às pressas pode levar a recrutar as pessoas erradas para a sua equipe: pessoas que são não-cooperativas, ineficientes ou improdutivas. Elas também podem exigir treinamento adicional e freiar os outros de sua equipe. Com a pessoa errada, você terá perdido tempo e recursos valiosos, se as coisas não dão certo e ela saem. O que é pior, outros membros da equipe estarão estressados e frustrados por ter que “carregarem” a pessoa de baixo desempenho.

Você pode evitar este erro, aprendendo a recrutar de forma eficaz e sendo particularmente exigente sobre as pessoas que você traz para a sua equipe.

8. Não dar o exemplo

Se você fizer ligações telefônicas pessoais durante o período de trabalho, ou falar negativamente sobre o seu CEO, você pode esperar que as pessoas em sua equipe façam isso também? Provavelmente, sim!

Como líder, você precisa ser um modelo para sua equipe.

Isto significa que se eles precisam ficar até mais tarde, você também deve ficar até mais tarde para ajudá-los. O mesmo vale para a sua atitude – se você for negativo por algum tempo, você não pode esperar que o seu pessoal não seja negativo.

Então lembre-se, sua equipe está te observando o tempo todo. Se você quer moldar o comportamento dela, comece com o seu próprio. Eles vão seguir o exemplo.

9. Não delegar

Alguns gestores não delegam, porque sentem que ninguém além de si mesmos pode fazer certas tarefas corretamente. Isso pode causar problemas enormes como os gargalos de trabalho em torno dele, tornando-os estressados e “queimados” (burnout).

Delegação pode ser um grande esforço e pode ser difícil confiar em sua equipe para fazer o trabalho corretamente. Mas a menos que você delegue as tarefas, você nunca vai ter tempo para se concentrar na “visão mais ampla” que a maioria dos líderes e gestores são responsáveis. Além do mais, você vai deixar de desenvolver o seu pessoal para que eles possam tirar a pressão de você.

10. Entender mal o seu papel

Depois de se tornar um líder ou gestor, suas responsabilidades são muito diferentes daqueles que você tinha antes.

No entanto, é fácil esquecer que seu trabalho mudou e que agora você tem que usar um conjunto diferente de habilidades para ser eficaz. Isto leva a você não fazer o que você foi contratado para fazer – liderar e gerenciar.

Certifique-se de aprender essas habilidades – você vai falhar se você tentar confiar em suas habilidades técnicas apenas, mesmo elas sendo boas!

(extraído daqui)

E como você vê estes erros?

Comete alguns? Todos? Nenhum?

Compartilhe sua experiência conosco. Compartilhar é um exemplo de liderança, aliás…

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr

http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

 

 

 

 

Anúncios

Marcado:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s