Alfabetização na República

Estamos diante de um feriado (15/11 – dia da proclamação da república) e no dia anterior, 14/11, temos uma data comemorativa muito importante: Dia nacional da alfabetização.

Assim, nesta data cabalística de hoje – 11/11/11 – vamos refletir sobre 3 pontos fundamentais destas duas datas:

1. Alfabetizar/ler/ensinar;

2. Crítica/gestão/monitoramento;

3. Liberdade e libertação;

Vamos lá!

1. Alfabetizar/ler/ensinar

Apenas ensinar alguém a ler, dizendo que esta pessoa está alfabetizada é uma grande incongruência. Por este motivo temos tantos analfabetos funcionais, ou seja, pessoas que conseguem formar palavras, frases, lendo, contudo, não conseguem compreender o que estas frases ou palavras significam.

Não adentro o mérito de que muito mais pessoas que lêem, compreendem o que lêem, não sabem o que fazer com a informação ou sequer entendem o porque daquela informação (o que está por trás da informação).

Ao deixarmos pessoas lerem a partir da quinta série (já que não repetem mais de ano), sequer se preocuparem em literaturas que sejam interessantes aos olhos dos jovens (mesmo que eu goste de Machado de Assis, o tempo dele passou, principalmente no que se refere ao português por ele usado), estamos criando um legado de descaso pela educação, onde o que interessa é a nota e passar de ano e não o aprendizado.

2. Crítica/gestão/monitoramento

Sem termos a possibilidade de pensar, como iremos criticar o que lemos ou aprendemos?

A crítica é a base de qualquer gestão. Não é crível dizer que a gestão está implementada, sem criticarmos constantemente os processos internos e buscarmos alternativas sempre melhores. Para poder mudar, igualmente é fundamental monitorar aquilo que é feito. Use e abuse do PDCA! (leia mais aqui)

3. Liberdade e libertação

Como querer ter liberdade para proclamarmos a república do nosso escritório e quiçá da nossa vida sem gerar nossos próprios pensamentos?

Como dizer que somos livres em pensar, se apenas concordamos com pensamentos de outras pessoas, sem sequer pensar a respeito?

Temos que criar nossa opinião!

Podemos ouvir, aprender, mas temos essencialmente que ver o mundo através dos nossos próprios olhos e não pelos olhos dos outros!

Liberdade a nós mesmos, com crítica a tudo que ouvimos, vemos, lemos. Só assim teremos a libertação da sociedade.

Aproveite o feriado para pensar nisto.

Até quarta!

______________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr
http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

 

Anúncios

Marcado:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s