Democracia pra que te quero!?

Dia 25 de Outubro comemora-se o dia da democracia. Democracia, segundo a Wikipédia, vem de (“demo+kratos”) é um regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos (povo), direta ou indiretamente, por meio de representantes eleitos — forma mais usual. Uma democracia pode existir num sistema presidencialista ou parlamentarista, republicano ou monárquico. Veja aqui a fonte.

Ou seja, nesta data temos que refletir que o povo decide através de seus representantes as importantes decisões que precisam existir no seu dia a dia.

Apesar deste assunto render até livros e não somente artigos, quero ater ao seguinte tema: Transferir responsabilidades.

Quando votamos, exercemos esta transferencia de responsabilidade, ou seja, outorgamos ao eleito a possibilidade de tomar decisões em nosso nome.

O mesmo acontece em nosso escritório/empresa. A todo instante, contratamos pessoas para exercer atividades dentro ou fora da empresa, representando a mesma, usando o nosso nome, a nossa marca, o nosso legado até então construído.

Não se iluda. Se os políticos estão fazendo uma zona com o nosso nome (toda hora envolvidos em escandalos, maracutaias, recebendo dinheiro/propina) o mesmo acontece com certas pessoas que contratamos. Se um funcionário responde grosseiramente com um cliente, estamos perdendo a oportunidade de cativar o cliente, estamos diminuindo a sua satisfação em relação aos nossos serviços, estamos jogando dinheiro no lixo.

Horas de consultoria, treinamento, desenvolvimento pessoal para uma pessoa usar de sua conduta imatura e antisocial e jogar tudo fora. Não apenas atitudes impensadas, mas muitas vezes atitudes de desleixo, descaso.

O cliente não é um problema! O cliente é a solução!

Se ele vem todo o dia, não é motivo de choro, é motivo de alegria. Temos que aprender a conviver com estas diferenças e não espantar os clientes como se eles fossem problemas.

Cada vez mais é necessário treinar, retreinar, avaliar, e acompanhar o que está acontecendo. Coloque na sua agenda hoje: Um dia e horário para estar junto ao setor de atendimento. Não tercerize o seu cliente.

Sozinho não conseguimos evoluir, isto é um fato. Todavia, evoluir sem acompanhar e saber como está o seu cliente sentindo-se nesta evolução não é evoluir, é involuir.

Pense nisto:

Olhe para dentro do seu negócio e para fora, um olho em cada um.

Divida seu tempo com o cliente externo e com o cliente interno.

Contrate com razão e não com sentimentos.

Escolha com cuidado quem irá crescer na sua empresa. Isto faz a diferença.

Cobre de todos o comprometimento com o cliente.

Não aja como muitos brasileiros em época de eleição: Votam em qualquer um, pegam até santinhos do chão para votar em alguém. Entregam seu nome a qualquer pessoa, sem sequer saber quem é. Nem sempre aquele que veio da mídia é bom (veja exemplo do Tiririca e outros).

Aja com racionalidade: Cuide da pessoa, saiba das suas atividades, acompanhe o que o cliente diz sobre o seu atendimento e confie no seu profissional diante do cliente. Escolha-o por merecimento e jamais apenas pela antiguidade.

Enfim,

Democracia pra que te quero!?

Para que seja diferente da democracia que vislumbramos nas urnas!

______________________________________________
Artigo escrito por Gustavo Rocha – Diretor da Consultoria GestaoAdvBr
http://www.gestao.adv.br gustavo@gestao.adv.br

Anúncios

Marcado:,

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s