Marketing Jurídico… Ou seria ensinar a cozinhar?

Li uma frase num artigo do Dave Lorenzo (profissional de Marketing Jurídico nos EUA) que inspirou este artigo e a reflexão que faço em cima da frase.

Não diga ao cliente que o seu trabalho é entregar o peixe para ele. Diga que o seu trabalho é ensinar ele a pescar.

E o Dave acrescentou:

Que depois de aprender a pescar, ele voltará para aprender como cozinhá-lo.

A ideia que nos remete esta frase é sobre a informação que compartilhamos com o cliente, além das atitudes que firmamos com ele.

Ilude-se quem pensa que ao ensinar,  entrega-se o ouro ao bandido.

A informação hoje, mais do que nunca, é pública. Basta ir no Google, Yahoo ou Bing e digitar a sua pesquisa. Você encontra endereços de empresas, CNPJ, modelos de petição, jurisprudência, até namorados(as).

Porque você acha que o seu cliente não saberá fazer esta pesquisa?

Lógico que vai pesquisar. Lógico que vai encontrar algo a respeito. Lógico que vai te questionar (sem avisar que pesquisou antes). Lógico que se a tua resposta não for boa e outro na internet tiver algo melhor, ele troca de fornecedor.

Então, por decorrência lógica, lógico que você deve se posicionar na rede o mais rápido possível.

Não é difícil, nem impossível, tão pouco complicado.

Crie um site, um blog e um twitter, inicialmente.

Alimente diariamente o twitter.

Alimente pelo menos semanalmente o blog.

Alimente o site com informações do blog e do twitter, além de outras.

Só estas três atitudes já criam a tua posição na internet.

Basta isto?

Lógico que não! Precisa ter pesquisa, conteúdo relevante e principalmente interatividade.

Não basta encher tudo de informações. É necessário interagir com outros contatos da rede social, visando o crescimento e qualidade da rede.

A ideia é informar, conversar, propor soluções, enfim, interagir com o cliente, seja presencial, seja virtualmente.

Assim, da próxima vez que pensar em marketing jurídico, pense em ensinar a pescar, já com a ideia de que o cliente poderá querer também aprender a cozinhar, ou seja, já podes deixar uma dica de que conheces o mercado, sabes aonde o caminho vai levar.

Pense nisto!

_______________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – http://www.gestao.adv.br | blog.gestao.adv.br | gustavo@gestao.adv.br

Todos direitos reservados.

Anúncios

Marcado:, ,

2 pensamentos sobre “Marketing Jurídico… Ou seria ensinar a cozinhar?

  1. Ieda Rocha 2 de setembro de 2010 às 10:49 Reply

    É isto mesmo, Gustavo… não basta captar, precisamos encantar, manter o cliente. E isto de forma transparente, com qualidade. Obrigada pela dica! Tenha um bom dia!

    • Gustavo Rocha 2 de setembro de 2010 às 11:08 Reply

      Obrigado pelo comentário Ieda! Um ótimo dia!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s